Pular para o conteúdo principal

Frio: Perigo no ar


Frio: Perigo no ar
Gotículas de saliva favorecem viroses respiratórias




Alerta: até o momento, não existe tratamento efetivo contra a virose respiratória


                              
(Reportagem: Suzana Sakai | Foto:Divulgação)
Dor de garganta, febre e um tremendo mal-estar. Uma sinfonia de tosse parece tomar conta de toda a cidade e com certeza, mais cedo, ou mais tarde ela irá chegar até você. Isso porque o tempo frio, favorece as viroses respiratórias que transitam por aí, deixando muita gente de cama.
Existem diversos tipos de vírus que podem provocar um resfriado, como os do grupo da influenza, parinfluenza e coronavírus, sendo os mais comuns os da família do rinovírus. “Como há mais de cem sorotipos conhecidos é muito comum que as pessoas tenham mais de uma infecção por ano por esses vírus. Estima-se que um adulto apresente, em média, de dois a quatro resfriados por ano, enquanto crianças podem apresentar até oito” explica o diretor da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), Gustavo Falbo Wandalsen.
Transmissão
Escapar de uma virose respiratória não é nada fácil. Afinal, o simples e inevitável ato de respirar já é o suficiente para contrair o vírus. “A transmissão respiratória, comum na gripe e no resfriado ocorre através de microscópicas gotículas de saliva que pulverizamos ao falarmos e respirarmos e que contém uma grande quantidade de vírus, que permanecem por algum tempo vivos no meio ambiente e são aspirados por pessoas que estejam próximas durante a respiração” afirma o clínico geral do Hospital Sírio Libanês, Alfredo Salim Helito . “A transmissão também pode ocorrer pelo contato das mãos com secreções que contenham o vírus. Nesse caso, a própria pessoa se contamina com o contato das mãos com os olhos ou o nariz”, complementa Gustavo.
Tratamento
Até o momento, não existe nenhum tratamento efetivo para as viroses respiratórias. O recomendado é que as pessoas infectadas permaneçam em repouso. “Além disso, sintomáticos podem ser usados para minimizar os sintomas mais incômodos como febre [com antitérmicos] e congestão nasal [com descongestionantes nasais]. Não há evidências concretas que o uso de vitamina C ou de complexos vitamínicos seja eficaz na diminuição dos sintomas e na prevenção de novos resfriados. Antibióticos não ajudam e não devem ser usados de rotina”, alerta Gustavo. “Não existe muita base científica para se definir exatamente os alimentos aconselháveis para uma virose, porém é de bom senso que uma grande ingestão de líquidos, sucos naturais, frutas, verduras legumes e um bom aporte de proteínas, sem grande ingestão de gorduras, levará à condição de o organismo ter um bom funcionamento do sistema imunológico”, completa Alfredo.

FRIO E SAÚDE

Como o corpo humano reage na ocasião de baixas temperaturas
Para enfrentar o frio, o nosso organismo utiliza duas formas básicas para se manter aquecido quando a temperatura ambiente está baixa. Uma das maneiras é gerar calor através de reações bioquímicas nos músculos e a outra é realizar isolamento térmico com seu próprio tecido gorduroso, chamado de adiposo.
Se os músculos não conseguirem produzir calor suficiente e se o isolamento fornecido pela gordura não conseguir evitar que o corpo perca calor, a reação do organismo é tentar preservar o calor que foi produzido.
Grande parte desse calor é perdida pela pele que cobre completamente o nosso corpo, e em contato com o ar frio retira o calor do sangue. Para que isso não aconteça, o organismo desvia o sangue do seu percurso pela pele e o resultado dessa mudança é a sensação de frio que nós sentimos.
Quando os mecanismos de geração e conservação do calor perdem a sua eficiência, ocorre o que chamamos de hipotermia (quando a temperatura do corpo cai de 37 para 34 graus). Nesse momento a pessoa começa a tropeçar, falar de maneira confusa e já não enxerga com nitidez.
À medida que o corpo fica ainda mais frio, o coração e o cérebro apresentam falhas no seu funcionamento. O número de pulsações tende a diminuir e o ritmo cardíaco começa a vacilar. Quando o cérebro pára de funcionar, a pessoa entra em estado de coma e a morte ocorre por causa do fenômeno chamado de arritmia cardíaca.
O frio também é um problema para as pessoas idosas, mesmo em ambientes fechados. A temperatura do ambiente deve ser pelo menos 20 graus e mesmo que não estejam sentindo frio elas devem se agasalhar.

Dicas para minimizar os efeitos do frio
No Brasil, na maioria das vezes o frio não impede a execução de tarefas ao ar livre. Entretanto, dependendo da época do ano, região, altitude, situação atmosférica e turno que o trabalhador está desenvolvendo suas tarefas, o frio poderá causar muitos prejuízos a saúde. Nesses casos, considere as seguintes dicas para minimizar os efeitos do frio:



 1.Faça uma série de exercícios de aquecimento antes de iniciar suas atividades laborais, quando o trabalho a ser executado exige atividade física.
  2. Vista múltiplas camadas de roupas. Quando o uniforme da empresa ou a vestimenta escolhida pelo próprio trabalhador não for suficiente para eliminar o frio, utilize tecido absorvente de algodão junto ao corpo. A lã é um bom isolante e o ajudará a reter o calor corporal mesmo quando molhado. O nylon quebra-vento é bom para ser usado sobre as outras roupas e pode ser retirado e enrolado na sua cintura se você não necessitar mais usá-lo.
 3.Certifique-se de que a sua cabeça e pescoço estão bem protegidos já que um grande volume de calor corporal é perdido nestas áreas.
 4.Proteja suas extremidades da exposição para prevenir ulceração produzida pelo frio. Nos estágios iniciais, irá perceber uma sensação de queimação na pele cuja cor ficará vermelha, roxa e então branca. Se você notar uma área sensível e branca saia do frio imediatamente e procure um médico.
 5.Proteja-se do vento sempre que possível.
 6.Lembre-se que qualquer tipo de terreno fica perigoso quando coberto por uma fina camada de gelo ou neve, podendo causar algum tipo de acidente. Quando a atividade laboral for realizada próximo a rodovias, redobre sua atenção porque o gelo na pista poderá provocar derrapagem dos carros.
 7.Conheça os sintomas iniciais de hipotermia; uma sensação de desorientação, perda da coordenação das mãos, fala confusa e dificuldade de caminhar. Se você estiver tremendo, procure logo um lugar quente. Observe se os seus companheiros de trabalho apresentam algum sinal de problema provocado pelo frio.
 8.Quando a roupa estiver molhada, remova-a imediatamente, pois ela aumenta o risco de algum problema provocado pelo frio.
 9.Lembre-se de que repor líquidos também é importante quando está frio. Nos dias de temperatura baixa, o consumo de chás e outros líquidos quentes ajuda a hidratar e regular a pressão arterial.

Previna-se de doenças e condições comuns nas estações frias.
Manter o ritmo de atividades físicas também é importante.
Fonte: 
Secretaria de Saúde de São Paulo

SAÚDE INFORMAÇÕES (http://www.saudeinformacoes.com.br)



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRACIONAMENTO DE MISTURAS

Misturas:
É todo o material constituído por duas ou mais substâncias puras. Estas são chamadas de componentes da mistura. A mistura pode ter uma ou mais fases, quando apresenta uma só fase é chamada homogênea, quando apresenta duas ou mais fases é chamada de heterogênea.
Misturas Homogêneas:
Misturas Homogêneas são aquelas que tem o mesmo aspecto em todos os seus pontos, isto é, são homogêneas, do ponto de vista visual, mesmo que observada com microscópio muitos potentes.
Misturas Heterogêneas:
Mistura de duas ou mais espécie químicas diferentes que não apresenta as mesmas propriedades em toda a sua extensão. Toda mistura heterogênea é um sistema polifásico.
Separação de Misturas:
É raro encontrarmos substâncias puras na natureza. Facilmente encontramos substâncias impuras, que são misturas de uma substância principal e outra que constituem a sua impureza, são processos de purificação das substâncias, são os processos de separação dos componentes das misturas. São chamados de análise ime…

Poluição do Ar e da Água

Poluição do ar
Fontes de poluição, efeito estufa, chuva ácida, combustíveis fósseis, conseqüências da poluição,
combustíveis não poluentes, poluição ambiental e poluição atmosférica

Indústrias: poluentes despejados no ar ( poluição industrial )
Introdução  A partir de meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais européias, toneladas de poluentes. A partir deste momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todas os prejuízos advindos deste "progresso". Atualmente, quase todas as grandes cidades do mundo sofrem os efeitos daninhos da poluição do ar. Cidades como São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade do México estão na lista das mais poluídas do mundo. Geração da poluição  A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diese…

Principios de Química Orgânica

Química Orgânica: é a parte da química que estuda os compostos do carbono "C".



História da Química Orgânica:
*Os antigos conheciam alguns processos da química orgânica tais como:
- A fermentação da uva e obtenção do vinho.
- A fabricação de vidros coloridos.
- Tinjimento de tecidos com extratos vegetais.
*A química como ciência teve inicio nos fins do século XVIII e inicio do século XIX. Com as leis ponderais (Lavoisier; Proust; Richiter; Dalton). Scheele, nesta época extraiu vários compostos orgânicos (contém carbono) dos organismos vivos (animais e vegetais), entre os quais: a) Obtenção do glicerol das gorduras, b) Ácido úrico dos cálculos renais , c) O ácido tartárico da uva.
*Verificou-se também que era impossível sintetizar um composto orgânico em laboratório (in vitro) isto é, fora dos organismos vivos.
*Bergman(1771) dividiu a química em duas grandes partes:
- Química Orgânica: parte da química que estudava os compostos extraídos dos seres vivos(animais e vegeta…