Pular para o conteúdo principal

Biodiesel


Biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis, que pode ser obtido por diferentes processos tais como o craqueamento, a esterificação ou pela transesterificação. Pode ser produzido a partir de gorduras animais ou de óleos vegetais, existindo dezenas de espécies vegetais no Brasil que podem ser utilizadas, tais como mamona, dendê (palma), girassol, babaçu, amendoim, pinhão manso e soja, dentre outras.

Pode ser usado puro ou misturado ao diesel em diversas proporções. A mistura de 2% de biodiesel ao diesel de petróleo é chamada de B2 e assim sucessivamente, até o biodiesel puro, denominado B100.

Segundo a Lei nº 11.097, de 13 de janeiro de 2005, biodiesel é um “biocombustível derivado de biomassa renovável para uso em motores a combustão interna com ignição por compressão ou, conforme regulamento, para geração de outro tipo de energia, que possa substituir parcial ou totalmente combustíveis de origem fóssil”.

A transesterificação é processo mais utilizado atualmente para a produção de biodiesel. Consiste numa reação química dos óleos vegetais ou gorduras animais com o álcool comum (etanol) ou o metanol, estimulada por um catalisador, da qual também se extrai a glicerina, produto com aplicações diversas na indústria química.

Além da glicerina, a cadeia produtiva do biodiesel gera uma série de outros co-produtos (torta, farelo etc.) que podem agregar valor e se constituir em outras fontes de renda importantes para os produtores.


As vantagens do biodiesel

• É energia renovável. As terras cultiváveis podem produzir uma enorme variedade de oleaginosas como fonte de matéria-prima para o biodiesel.

• É constituído por carbono neutro, ou seja, o combustível tem origem renovável ao invés da fóssil. Desta forma, sua obtenção e queima não contribuem para o aumento de CO2 na atmosfera, zerando assim o balanço de massa entre emissão de gases dos veículos e absorção dos mesmos pelas plantas.

• Contribui ainda para a geração de empregos no setor primário, que no Brasil é de suma importância para o desenvolvimento social. Com isso, evita o êxodo do trabalhador no campo, reduzindo o inchaço das grandes cidades e favorecendo o ciclo da economia auto-sustentável essencial para a autonomia do país.

• Com a incidência de petróleo em poços cada vez mais profundos, muito dinheiro esta sendo gasto na prospecção do petróleo o que torna cada vez mais onerosa a exploração e o refino das riquezas naturais subsolo no Brasil, havendo então a necessidade de se explorar os recursos da superfície o que pode ter um fim social melhor para o país, visto que o cultivo e a colheita das plantas oleaginosas, como a mamona e o pinhão manso, são vegetações naturais do semi-árido e não requerem nenhum investimento e uma vez, que até a colheita sera feita manualmente pelos próprios nordestinos evitando o êxodo rural para os grandes centros.

• Nenhuma modificação nos atuais motores do tipo ciclo diesel faz-se necessária. Desta forma, é mais simples e menos oneroso os fabricantes conservarem a tecnologia do que modificar os atuais motores, como foi o caso da tecnologia auto-regulável do motor Elsbett que já pode funcionar com qualquer tipo de mistura oleaginosa e inclusive biodiesel com banha.

Desvantagens na utilização do Biodiesel

• Os grandes volumes de glicerina previstos como subprodutos e equivalentes entre 5 e 10% do produto bruto e que não servem nem para piso asfaltico, não poderão ter colocação mesmo se negociados a preços irrisórios e desse modo, todo o programa de despoluição dos rios e lagos brasileiros incluindo a fauna, serão afetados e junto o esforço dos ambientalistas.

Para se ter uma idéia da quantidade de glicerina resultante no Programa Biodiesel (B2), basta dizer que no período inferior a 1 ano, os tanques de combustível das refinarias, dos postos de revenda e veículos consumidores, seriam insuficientes para armazenar esse rejeito e se não for urgentemente desenvolvido uma tecnologia similar ao Motor Diesel, capaz de absorver esses derivados, dissipando-os na atmosfera e sem poluir, não há ainda uma visão clara sobre os impactos ambientais desta oferta de glicerina, haja visto, tratar-se também de matéria prima indispensável na industrialização de explosivos como o TNT e que infelizmente, no Brasil, não se conhece ainda outras aplicações que explorem “as reações associadas ao glicerol“ de forma mais controlável e para uso energetico, que é o que se deve atingir.
• No Brasil e na Ásia, lavouras de soja e dendê, cujos óleos são fontes potencialmente importantes de biodiesel, estão invadindo florestas tropicais, importantes bolsões de biodiversidade. Embora, aqui no Brasil, essas lavouras não tenham o objetivo de serem usadas para biodiesel, essa preocupação deve ser considerada.

• A produção intensiva da matéria prima de origem vegetal leva a um esgotamento das capacidades do solo que provoca estragos a médio prazo, para além da destruição da fauna e flora natural, aumentando o risco de erradicação de espécies e aparecimento de novos parasitas e o retorno da malária.

Aspectos econômicos do biodiesel

Em 2002, a demanda total de diesel no Brasil foi de 39,2 milhões de metros cúbicos, dos quais 76% foram consumidos em transportes. O país importou 16,3% dessa demanda, o equivalente a US$ 1,2 bilhão. Como exemplo, a utilização de biodiesel a 5% no país, demandaria, portanto, um total de dois milhões de metros cúbicos de biodiesel.

Fundamentos estratégicos do biodiesel

O biodiesel, não deve ser visto apenas como um produto, mas também como um projeto a nível governamental, que tem como missão, promover a curto prazo, a fusão dos recursos renováveis (biocombustível) com os esgotáveis (petróleo), subentendendo-se que; somente os as refinarias autorizadas pela ANP poderão proceder a mistura dos esgotáveis com os renováveis e a conseqüente comercialização através de conveniados.

Mistura biodiesel/diesel

O biodiesel pode ser usado misturado ao óleo diesel proveniente do petróleo em qualquer concentração, sem necessidade de alteração nos motores Diesel já em funcionamento, porém em alguns motores antigos no Brasil necessitam de alterações.

A concentração de biodiesel é informada através de nomenclatura específica, definida como BX, onde X refere-se à percentagem em volume do biodiesel ao qual é misturado ao diesel do petróleo. Assim, B5, B20 e B100 referem-se, respectivamente às misturas de Biodiesel/Diesel com porcentagens de biodiesel de 5, 20 e 100%.

Importância estratégica

Pode cooperar para o desenvolvimento econômico regional, na medida em que se possa explorar a melhor alternativa de fonte de óleo vegetal (óleo de mamona, de soja, de dendê, etc.) específica de cada região. O consumo do biodiesel em lugar do óleo diesel baseado no petróleo pode claramente diminuir a dependência ao petróleo (a chamada "petrodependência"), contribuir para a redução da poluição atmosférica, já que contém menores teores de enxofre e outros poluentes, além de gerar alternativas de empregos em áreas geográficas menos propícias para outras atividades econômicas e, desta forma, promover a inclusão social.

Projeto piloto

Cidades como Curitiba, capital do Estado do Paraná, Brasil, possuem frota de ônibus para transporte coletivo movida a biodiesel. Esta ação reduziu substancialmente a poluição ambiental, aumentando, portanto, a qualidade do ar e, por conseqüência, a qualidade de vida num universo populacional de três milhões de habitantes.

Acredita-se que até 2012 mais de quinhentas cidades estarão com o biodisel em suas bombas.

Resumo

O que é o  biodiesel é um combustível renovável, pois é produzido a partir de fontes vegetais (soja, mamona, dendê, girassol, entre outros), misturado com etanol (proveniente da cana-de-açúcar) ou metanol (pode ser obtido a partir da biomassa de madeiras). Ou seja, um combustível totalmente limpo, orgânico e renovável.
A tecnologia de fabricação do biodiesel está em desenvolvimento avançado no Brasil. A Petrobrás possui esta tecnologia e o combustível orgânico já está sendo utilizado em alguns veículos em nosso país. Acredita-se que, para o futuro, este combustível possa, aos poucos, substituir nos veículos oscombustíveis fósseis. Será um grande avanço em busca da diminuição da poluição do ar.

Indicação Bibliográfica:

- Manual de Biodiesel
-Autor: Knothe, Gerhard
-Editora: Edgard Blucher




SAIBA MAIS AQUI:
http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FRACIONAMENTO DE MISTURAS

Misturas:
É todo o material constituído por duas ou mais substâncias puras. Estas são chamadas de componentes da mistura. A mistura pode ter uma ou mais fases, quando apresenta uma só fase é chamada homogênea, quando apresenta duas ou mais fases é chamada de heterogênea.
Misturas Homogêneas:
Misturas Homogêneas são aquelas que tem o mesmo aspecto em todos os seus pontos, isto é, são homogêneas, do ponto de vista visual, mesmo que observada com microscópio muitos potentes.
Misturas Heterogêneas:
Mistura de duas ou mais espécie químicas diferentes que não apresenta as mesmas propriedades em toda a sua extensão. Toda mistura heterogênea é um sistema polifásico.
Separação de Misturas:
É raro encontrarmos substâncias puras na natureza. Facilmente encontramos substâncias impuras, que são misturas de uma substância principal e outra que constituem a sua impureza, são processos de purificação das substâncias, são os processos de separação dos componentes das misturas. São chamados de análise ime…

Poluição do Ar e da Água

Poluição do ar
Fontes de poluição, efeito estufa, chuva ácida, combustíveis fósseis, conseqüências da poluição,
combustíveis não poluentes, poluição ambiental e poluição atmosférica

Indústrias: poluentes despejados no ar ( poluição industrial )
Introdução  A partir de meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais européias, toneladas de poluentes. A partir deste momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todas os prejuízos advindos deste "progresso". Atualmente, quase todas as grandes cidades do mundo sofrem os efeitos daninhos da poluição do ar. Cidades como São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade do México estão na lista das mais poluídas do mundo. Geração da poluição  A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diese…

Principios de Química Orgânica

Química Orgânica: é a parte da química que estuda os compostos do carbono "C".



História da Química Orgânica:
*Os antigos conheciam alguns processos da química orgânica tais como:
- A fermentação da uva e obtenção do vinho.
- A fabricação de vidros coloridos.
- Tinjimento de tecidos com extratos vegetais.
*A química como ciência teve inicio nos fins do século XVIII e inicio do século XIX. Com as leis ponderais (Lavoisier; Proust; Richiter; Dalton). Scheele, nesta época extraiu vários compostos orgânicos (contém carbono) dos organismos vivos (animais e vegetais), entre os quais: a) Obtenção do glicerol das gorduras, b) Ácido úrico dos cálculos renais , c) O ácido tartárico da uva.
*Verificou-se também que era impossível sintetizar um composto orgânico em laboratório (in vitro) isto é, fora dos organismos vivos.
*Bergman(1771) dividiu a química em duas grandes partes:
- Química Orgânica: parte da química que estudava os compostos extraídos dos seres vivos(animais e vegeta…