Pular para o conteúdo principal

AIDS , HERPS E DOENÇAS INFECCIOSAS




HIV / AIDS

O acompanhamento de pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), também é de responsabilidade do médico infectologista.
Atualmente, com as medicações disponíveis, a infecção pelo HIV se tornou uma doença crônica, tal qual a hipertensão arterial ou diabetes, para as quais, não existindo ainda cura, existe excelente controle.
Assim, os pacientes com infecção pelo HIV podem levar uma vida perfeitamente normal e produtiva, como qualquer outro paciente portador de doença crônica, desde que recebam acompanhamento médico adequado.
Dados do Ministério da Saúde indicam que, em 2002, cerca de 0,5 a 0,8% da população brasileira entre 15 e 49 anos seja portadora do vírus da AIDS. São mais de 600.000 brasileiros infectados, sendo que a cada três portadores do vírus, dois desconhecem estarem infectados. Infelizmente, na maioria dos casos, é feito diagnóstico tardio da doença, conferindo pior prognóstico a esse grupo de doentes.
O Brasil é hoje, sem dúvida, detentor do melhor e mais bem sucedido programa nacional de combate a AIDS do mundo, exemplo para todos os países desenvolvidos. O programa garante medicação gratuita para todos os pacientes com indicação de tratamento, sejam eles acompanhados em serviços públicos ou privados.
O infectologista é o profissional que pode realizar a orientação adequada sobre prevenção, diagnóstico, tratamento e prognóstico da infecção pelo vírus da AIDS.

Infecções do Trato Respiratório, Infecções da Pele e Infecções do Trato Urinário

Infecções do trato respiratório (sinusites, amigdalites, pneumonias), infecções cutâneas (furúnculos, foliculites, celulites, erisipelas) e do trato urinário (bexiga e rins) podem ser causadas por diversos tipos de microorganismos, como vírus, bactérias ou fungos.
No entanto, mesmo para quadros clínicos idênticos, para cada faixa etária e dependendo das características individuais dos pacientes (tabagismo, imunossupressão, doença prévia no órgão acometido, outras doenças concomitantes, etc...) existe maior prevalência de um tipo de agente infeccioso sobre outro.
É sempre desejável que se faça diagnóstico preciso do agente causador e de sua sensibilidade aos antibióticos, mas em grande parte dos casos, isso é dispensável.
Entretanto, em casos específicos, é de fundamental importância a busca persistente de um diagnóstico etiológico, isso é, do agente causal da infecção, possibilitando a instituição de tratamento adequado. O tratamento inadequado com antibióticos pode levar à resistência do microorganismo envolvido, a efeitos colaterais importantes e à disseminação da infecção pelo organismo, com sérias conseqüências.
O seu infectologista saberá indicar corretamente o tipo e a dose do antibiótico a ser utilizado e a duração do tratamento em cada caso.

Doenças Mono-Like

Existe um grupo de doenças que se apresenta com um conjunto de sinais e sintomas pouco específicos, conhecido como Síndrome da Mononucleose. Os quadros são, em geral, de aparecimento agudo e se apresentam com febre, adenomegalias (gânglios aumentados) e hepato-esplenomegalia (aumento do baço e fígado). Podem também ocorrer dor de cabeça, rash cutâneo (vermelhidão na pele), fraqueza, mal-estar, dor de garganta e outros sintomas.
Os sintomas são bastante inespecíficos, podendo ser causados por uma série de doenças infecciosas como a rubéola, toxoplasmose, citomegalovirose, mononucleose infecciosa, sífilis ou infecção aguda pelo HIV, dentre outras.
Podem ainda ocorrer alterações em diversos exames laboratoriais e disfunção de alguns órgãos, como olhos, fígado, sistema imunológico ou outros, dependendo do agente causal. Uma avaliação equivocada do quadro pode levar a uso desnecessário de antibióticos ou à perda da oportunidade de se realizar um diagnóstico precoce importante.
É fundamental o diagnóstico preciso destas infecções, pois os tratamentos, e até mesmo a necessidade destes, variam muito dependendo do agente causal.
O infectologista está capacitado a conduzir a rotina diagnóstica e dar as orientações pertinentes a cada caso.

Doenças Causadas pelos Herpes Vírus

As doenças causadas pelos herpes vírus são muito comuns em nosso meio. São vários os tipos de doenças causadas por esse grupo de vírus, entre eles o herpes labial, o herpes genital, a varicela (catapora) e o herpes zoster (cobreiro), dentre outras.
A indicação ou não de tratamento deve ser avaliada individualmente, assim como o tipo de tratamento a ser instituído. As doenças causadas pelos herpes vírus podem ser desde benignas e auto-limitadas até mesmo fatais, dependendo, em parte, do tratamento adequado.
Algumas infecções também podem deixar seqüelas, como a neuralgia pós-herpética, manifestação extremamente dolorosa e que pode persistir por meses após um episódio de Herpes Zoster.
O acompanhamento correto, e principalmente, precoce com um infectologista pode evitar as complicações destas infecções.


Outras Doenças Tratadas pelo Infectologista

Há uma série de outras doenças cujo diagnóstico e tratamento é da competência do infectologista. Em suma, todas as doenças causadas por vírus, bactérias, fungos, protozoários ou outros microorganismos.
Por ser a especialidade com mais diagnósticos etiológicos (causas) da clínica médica, torna-se necessário um especialista para o conhecimento das diferentes patologias envolvidas nos quadros infecciosos e seus tratamentos
O infectologista é também o profissional cuja formação inclui mais extensamente o estudo sobre o uso de antimicrobianos (antibióticos, antivirais, antifúngicos) em diversas situações clínicas, podendo assim, realizar com segurança a prescrição destes medicamentos quanto à adequação, dose e tempo de tratamento.

Comentários

  1. a minha irmã esta com sintomas da herpes, ela saiu pelo corpo todos em forma de bolhas e feridas, será que é he´pes mesmo, ela sente muita febre e dor de cabeça, e nao consegui dormir a noite vive reclamando de dor, me ajude por favor

    ResponderExcluir
  2. olha , o ideal é ir a um médico o mais depressa possível!!!
    só ele vai saber corretamente o que sua irmã tem!!!
    um abraço e obrigado pela visita!

    ResponderExcluir
  3. Tenho tido machas nos pes e nas maos vou sempre ao medico ele so passa pomadinha e o negocio esta se alastrando pelo corpo como agir com esstes dizem ser alergia de contacto?
    medico que

    ResponderExcluir
  4. entao ja fiz biopsia no hospital das clinicas e nao conseguem descobrir o que tenho aoarece varia manchas nos pes e agora nas maos e estentense para as cochas e antebraços ja fui ao posto e o medico diz que ealergia de contacto entao nao sei mais o que fazer recentimente fui a farmacia e a farmaceutica me indicou uns comprimidos e pomadas e disse ser herpes nao sei mais o que façe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o ideal é ir a um médico dermatologista coisa que provavelmente vc já fez, em seguida usar álcool gel para desinfetar suas mãos e não repassar a outras áreas do corpo, e em seguida esperar pelos exames corretos do seu médico!!!
      só ele vai saber corretamente o que você possui!!!
      um abraço e obrigado pela visita!

      Excluir
    2. Sinceramente, pelo o que vc está descrevendo parece SÍFILIS...vá ao médico urgente!!!!

      Excluir
  5. APARECERAO MANCHAS NA MINHA PARTE INTIMA,ACHEI Q ERA PANO BRANCO E SIMPLISMENTE COMPREI POMADA E PASSEI SUMIRAO DEPOIS VOLTARAO SO QUE DESSA VEZ ESTAVAO SAINDO A PELE E FICANDO SENSIVEL A TUDO.SABE MIM INFORMA O QUE EH ISSO E O QUE DEVO FAZER?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o ideal é ir a um médico urologista ou dermatologista , em seguida usar álcool gel para desinfetar suas mãos e não repassar a outras áreas do corpo, e em seguida esperar pelos exames corretos do seu médico!!!
      só ele vai saber corretamente o que você possui!!!
      um abraço e obrigado pela visita!

      Excluir
  6. Vc pode me dzr exatamente quais os sintomas dá aids e dá herps ? por favor!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FRACIONAMENTO DE MISTURAS

Misturas:
É todo o material constituído por duas ou mais substâncias puras. Estas são chamadas de componentes da mistura. A mistura pode ter uma ou mais fases, quando apresenta uma só fase é chamada homogênea, quando apresenta duas ou mais fases é chamada de heterogênea.
Misturas Homogêneas:
Misturas Homogêneas são aquelas que tem o mesmo aspecto em todos os seus pontos, isto é, são homogêneas, do ponto de vista visual, mesmo que observada com microscópio muitos potentes.
Misturas Heterogêneas:
Mistura de duas ou mais espécie químicas diferentes que não apresenta as mesmas propriedades em toda a sua extensão. Toda mistura heterogênea é um sistema polifásico.
Separação de Misturas:
É raro encontrarmos substâncias puras na natureza. Facilmente encontramos substâncias impuras, que são misturas de uma substância principal e outra que constituem a sua impureza, são processos de purificação das substâncias, são os processos de separação dos componentes das misturas. São chamados de análise ime…

Poluição do Ar e da Água

Poluição do ar
Fontes de poluição, efeito estufa, chuva ácida, combustíveis fósseis, conseqüências da poluição,
combustíveis não poluentes, poluição ambiental e poluição atmosférica

Indústrias: poluentes despejados no ar ( poluição industrial )
Introdução  A partir de meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais européias, toneladas de poluentes. A partir deste momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todas os prejuízos advindos deste "progresso". Atualmente, quase todas as grandes cidades do mundo sofrem os efeitos daninhos da poluição do ar. Cidades como São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade do México estão na lista das mais poluídas do mundo. Geração da poluição  A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diese…

Principios de Química Orgânica

Química Orgânica: é a parte da química que estuda os compostos do carbono "C".



História da Química Orgânica:
*Os antigos conheciam alguns processos da química orgânica tais como:
- A fermentação da uva e obtenção do vinho.
- A fabricação de vidros coloridos.
- Tinjimento de tecidos com extratos vegetais.
*A química como ciência teve inicio nos fins do século XVIII e inicio do século XIX. Com as leis ponderais (Lavoisier; Proust; Richiter; Dalton). Scheele, nesta época extraiu vários compostos orgânicos (contém carbono) dos organismos vivos (animais e vegetais), entre os quais: a) Obtenção do glicerol das gorduras, b) Ácido úrico dos cálculos renais , c) O ácido tartárico da uva.
*Verificou-se também que era impossível sintetizar um composto orgânico em laboratório (in vitro) isto é, fora dos organismos vivos.
*Bergman(1771) dividiu a química em duas grandes partes:
- Química Orgânica: parte da química que estudava os compostos extraídos dos seres vivos(animais e vegeta…