Pular para o conteúdo principal

Por que a água do mar é salgada?

Um mergulho já é o suficiente para perceber: a água do mar tem sal! Mas por quê?

A resposta não poderia ser mais simples: porque existem muitos sais dissolvidos nela. Estamos falando de sais minerais semelhantes aos que circulam pelo nosso corpo, como o sódio, o magnésio e o cloro.

Para entender como esses sais chegam até o mar, é preciso conhecer um processo chamado intemperismo. Ele é responsável pela decomposição das rochas e funciona assim: quando a água da chuva chega ao solo, ela traz substâncias dissolvidas e também arrastadas durante sua passagem pela atmosfera. Já na terra, à medida que passa através das rochas, essa água continua dissolvendo materiais. No final, a água que bebemos é a mesma que já lavou a crosta terrestre. Por isso, a “água doce” também contém sais dissolvidos. Só não sentimos o gosto porque, em geral, a quantidade de sal é muito baixa.

No final de todo esse caminho, é justamente esta água, “não tão doce”, que chega até os oceanos, através dos rios, que, por sua vez, são formados pela água da chuva. Quem já estudou o ciclo da água deve entender bem: a água dos oceanos evapora e cai em forma de chuva. Assim, os rios são formados e abastecem a população com água “doce”. Bilhões de anos foram necessários para que a quantidade de sal existente nos mares – chamada salinidade – chegasse ao seu nível atual. A quantidade de sais transportada pelos rios e que chega anualmente nos oceanos é apenas uma pequena parte do total já acumulado ali. Para se ter uma idéia, seriam necessários 200 ou 300 milhões de anos para que todo o sal carregado a cada ano pelos rios fosse igual à concentração que existe hoje nos oceanos. Agora, por que os sais se acumulam nos oceanos? Bem, porque quando parte da água evapora os sais trazidos pelas águas dos rios ficam.

Os rios não são as únicas fontes de sais para os oceanos atuais. Os sais também podem se originar do vulcanismo submarino – erupção de vulcões debaixo da água – e das chamadas fendas geotermais – locais em que as águas marinhas entram em contato com camadas mais fundas da crosta terrestre, dissolvendo materiais.

Apesar da contínua entrada de sais nos oceanos por meio de tantas fontes, é pouco provável que a salinidade da água do mar continue aumentando. Na verdade, a quantidade de sal nos oceanos não variou muito ao longo das últimas centenas de milhões de anos e atingiu o que chamamos um ponto de equilíbrio. Isto acontece porque os sais depositados nos mares estão sendo, ao mesmo tempo, removidos da água para formar novos minerais nos fundos dos oceanos. Um processo contínuo que existe para contrabalançar a entrada de sal nas águas.


Paulo da Cunha Lana,
Centro de Estudos do Mar,
Universidade Federal do Paraná.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FRACIONAMENTO DE MISTURAS

Misturas:
É todo o material constituído por duas ou mais substâncias puras. Estas são chamadas de componentes da mistura. A mistura pode ter uma ou mais fases, quando apresenta uma só fase é chamada homogênea, quando apresenta duas ou mais fases é chamada de heterogênea.
Misturas Homogêneas:
Misturas Homogêneas são aquelas que tem o mesmo aspecto em todos os seus pontos, isto é, são homogêneas, do ponto de vista visual, mesmo que observada com microscópio muitos potentes.
Misturas Heterogêneas:
Mistura de duas ou mais espécie químicas diferentes que não apresenta as mesmas propriedades em toda a sua extensão. Toda mistura heterogênea é um sistema polifásico.
Separação de Misturas:
É raro encontrarmos substâncias puras na natureza. Facilmente encontramos substâncias impuras, que são misturas de uma substância principal e outra que constituem a sua impureza, são processos de purificação das substâncias, são os processos de separação dos componentes das misturas. São chamados de análise ime…

Poluição do Ar e da Água

Poluição do ar
Fontes de poluição, efeito estufa, chuva ácida, combustíveis fósseis, conseqüências da poluição,
combustíveis não poluentes, poluição ambiental e poluição atmosférica

Indústrias: poluentes despejados no ar ( poluição industrial )
Introdução  A partir de meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais européias, toneladas de poluentes. A partir deste momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todas os prejuízos advindos deste "progresso". Atualmente, quase todas as grandes cidades do mundo sofrem os efeitos daninhos da poluição do ar. Cidades como São Paulo, Tóquio, Nova Iorque e Cidade do México estão na lista das mais poluídas do mundo. Geração da poluição  A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivados do petróleo ( gasolina e diese…

Principios de Química Orgânica

Química Orgânica: é a parte da química que estuda os compostos do carbono "C".



História da Química Orgânica:
*Os antigos conheciam alguns processos da química orgânica tais como:
- A fermentação da uva e obtenção do vinho.
- A fabricação de vidros coloridos.
- Tinjimento de tecidos com extratos vegetais.
*A química como ciência teve inicio nos fins do século XVIII e inicio do século XIX. Com as leis ponderais (Lavoisier; Proust; Richiter; Dalton). Scheele, nesta época extraiu vários compostos orgânicos (contém carbono) dos organismos vivos (animais e vegetais), entre os quais: a) Obtenção do glicerol das gorduras, b) Ácido úrico dos cálculos renais , c) O ácido tartárico da uva.
*Verificou-se também que era impossível sintetizar um composto orgânico em laboratório (in vitro) isto é, fora dos organismos vivos.
*Bergman(1771) dividiu a química em duas grandes partes:
- Química Orgânica: parte da química que estudava os compostos extraídos dos seres vivos(animais e vegeta…