Pular para o conteúdo principal

Postagens

Uso de antibióticos pode facilitar infecções intestinais

Um estudo feito pela Universidade de Medicina da Virgínia (EUA) mostrou que o uso de antibiótico faz com que um tipo de célula imune que habita o intestino perca sua efetividade na luta contra infecções e enfraquece a barreira intestinal contra invasores. “Essa célula desempenha um importante papel na linha de frente da imunidade quando o corpo é invadido por algum agente infeccioso”, disse o pesquisador Koji Watanabe. “Nós descobrimos que o antibiótico interrompe os micróbios naturais do intestino, evitando que isso aconteça de forma apropriada e deixando o intestino suscetível a infecções severas”.
Publicado no periódico científico PLOS Pathogens, o estudo procurou entender o papel da microbiota intestinal na colite amebiana, uma infecção grave de parasitas, comum em países em desenvolvimento. Os pesquisadores analisaram amostras de fezes de crianças de Bangladesh e determinaram que aquelas com infecções mais severas tinham menos diversidade de bactérias no intestino. Isso porque, segu…
Postagens recentes

Descoberta que contradiz teoria de Einstein intriga cientistas

Cientistas estão intrigados pelos resultados obtidos por cientistas do Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern, na sigla em francês), em Genebra, que afirmaram ter descoberto partículas subatômicas capazes de viajar mais rápido do que a velocidade da luz. Neutrinos enviados por via subterrânea das instalações de Cern para o de Gran Sasso, a 732 km de distância, pareceram chegar ao seu destino frações de segundo mais cedo que a teoria de um século de física faria supor. As conclusões do experimento, que serão disponibilizadas na internet, serão cuidadosamente analisadas por outros cientistas. Um dos pilares da física atual – tal e qual descrita por Albert Einstein em sua teoria da relatividade – é que a velocidade da luz é o limite a que um corpo pode viajar. Milhares de experimentos já foram realizados a fim de medi-la com mais e mais precisão. Até então nunca havia sido possível encontrar uma partícula capaz de exceder a velocidade da luz. "Tentamos encontrar todas as explicaçõe…

Cientistas criam tratamento promissor contra leucemia

Sucesso no tratamento de três pacientes indica que terapia poderá substituir transplante de medula óssea no futuro Os linfócitos T são células de defesa que protegem o nosso organismo de invasores como bactérias e vírus. Quando ocorre uma leucemia, estas células se multiplicam desordenadamente e se tornam cancerosas A modificação genética das células T, tipo de glóbulos brancos que integram o sistema imunológico, demonstrou ser eficaz contra a leucemia linfocítica crônica, a forma mais comum de câncer do sangue, segundo estudo experimental publicado nesta quarta-feira.  Segundo cientistas da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia (leste dos Estados Unidos), esse tratamento permitiu que a doença recuasse no prazo de um ano em dois dos três pacientes pesquisados que sofriam de leucemia em estágio avançado. O terceiro sofreu uma recorrência da doença depois de quatro meses, mas de forma atenuada. Essa terapia poderia ser aplicada também em outros cânceres, como o de pulmão, de ov…

Cientista afirma ter encontrado sinais de vida extraterrestre em meteorito

Artigo passará por revisão de 100 especialistas e mais de 5.000 cientistas
Candidato a alienígena: a imagem mostra o filamento encontrado por Richard Hoover dentro do meteorito. Segundo a análise feita em um microscópio eletrônico, presença de compostos orgânicos podem indicar que  se trata de uma bactéria fossilizada (Journal of cosmology)
O pesquisador Richard Hoover, coordenador de um grupo de astrobiologia da Nasa, anunciou ter encontrado fósseis de vida extraterrestre em fragmentos de meteoritos. A descoberta está relatada em um artigo publicado no periódico Journal of Cosmology, com acesso online livre. Segundo a revista, foram convidados 100 especialistas e 5.000 cientistas para revisar o artigo "por causa da natureza controversa da descoberta". O anúncio cria expectativa na comunidade científica porque Hoover é um bem reputado cientista da Nasa e trabalha há muitos anos analisando material contido em meteoritos. Ele estudou fragmentos de vários tipos de meteoritos condr…

Cientistas japoneses criam espermatozóides a partir de células-tronco

WASHINGTON — Cientistas japoneses anunciaram nesta sexta-feira que conseguiram criar pela primeira vez espermatozóides funcionais a partir de células-tronco embrionárias de um rato, um avanço que poderá ajudar a combater a infertilidade masculina no futuro. Os espermatozóides foram utilizados para fecundar óvulos e o resultado gerou "filhotes saudáveis, que cresceram e se tornaram ratos machos e fêmeas adultos plenamente férteis", explicou o estudo, realizado pelos especialistas japoneses e publicado na edição online da revista americana especializada Cell. Esta tecnologia não poderá ser utilizada em seres humanos antes de uma década, explicou a equipe de cientistas da Universidade de Quioto. No entanto, a experiência é animadora porque faz cair por terra aquilo que constituía um dos principais obstáculos da biologia: transformar células embrionárias em precursores de esperma, denominadas células germinativas primordiais, que poderão depois produzir espermatozóides saudáveis. &q…

A Nasa anunciou hoje que pode ter encontrado os primeiros indícios da existência de água líquida em Marte.

O achado seria tão salgado quanto os oceanos terrestres, e reforçaria ainda mais a posição do planeta vermelho como futura colônia de exploração humana. Em um trabalho publicado na Science, Alfred McEwen, da Universidade do Arizona, descreve curiosas formações sazonais que aparecem em algumas encostas marcianas. McEwan é o principal pesquisador da High Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE), a câmera super-potente que fotografa o planeta a bordo da nave Mars Reconnaissance Orbiter. As novas imagens  revelaram possíveis fluxos de água, que aparecem somente durantes os meses mais quentes de Marte. As marcas escuras, em formas de dedos, se estendem abaixo de alguns barrancos do final da primavera ao verão, mas somem durante o inverno, somente para retornar no ano seguinte. Ao longo dos anos, essas mesmas marcas vêm se repetindo em latitudes médias do hemisfério sul do planeta. Em alguns locais, são mais de mil marcas individuais que variam de 0,5 a centenas de metros de comprimento.…

Oxigénio que se respira detectado pela primeira vez no espaço

O telescópio espacial Herschel confirmou pela primeira vez a existência de moléculas de oxigénio no espaço, as mesmas que os seres vivos utilizam para respirar. A substância foi detectada numa nuvem de poeira que também é um berço de estrelas, perto da constelação de Orion.
O oxigénio foi encontrado na nuvem estelar junto da constelação de Orion (ESA)
O oxigénio é o terceiro elemento mais comum no universo, a seguir ao hidrogénio e ao hélio. As estimativas feitas pelos cientistas esperavam que existisse uma certa quantidade da versão molecular no espaço – o conhecido O2 é composto por dois átomos de oxigénio ligados e é essencial para vida na Terra, onde é produzido durante a fotossíntese das plantas. Mas no espaço, só se tinha encontrado oxigénio atómico e outras moléculas que tinham este elemento. 
“O oxigénio é um gás descoberto em 1770, mas levou-nos mais do que 230 anos para finalmente podermos dizer com certeza que esta molécula simples existe no espaço”, disse em comunicado o cie…